Suporte

União Europeia procura simplificar e promover acesso a conteúdos digitais e vendas online

Data de publicação: 2015-12-16

União Europeia

A iniciativa "Digital Single Market Strategy" da Comissão Europeia recentemente divulgou novos dados sobre o E-Commerce na União Europeia, revelando que apenas 12% de retalhistas na UE vendem online para outros países da União Europeia, enquanto que 37% o fazem no seu próprio país, e que 15% dos consumidores compram online de outros países, comparados com 44% que o fazem internamente.

Os maiores obstáculos ao E-Commerce além-fronteiras na União Europeia, segundo os mesmos dados, são a fragmentação legal dos direitos de contrato para consumidores, a subsequente falta de confiança dos consumidores para negócios online e os custos resultantes para as empresas, sobretudo as PMEs. De modo a combater estes obstáculos, a Comissão Europeia efetuou duas propostas, uma relativa ao fornecimento de conteúdo digital, a outra à venda online de bens como, por exemplo, roupa.

Remover barreiras relativas às diferenças nas leis de contrato deverá, segundo a Comissão Europeia, trazer melhorias substanciais à economia europeia. Nomeadamente, mais de 122.000 empresas da UE deverão começar a vender para outros Estados-Membros e espera-se que o número total de consumidores na União Europeia a fazerem compras online possa subir até aos 70 milhões. Consequentemente, a abertura de novos mercados às PMEs também estimulará a concorrência e contribuirá para o crescimento económico, o que poderá levar a um aumento de consumo digital até 18 mil milhões de euros na União Europeia, o que provocará um crescimento no PIB da União Europeia de 4 mil milhões de euros.

(Fonte: Comissão Europeia)



Voltar
Peça já um orçamento